Outra vez é natal

Natal é a manifestação do amor eterno de Deus, que envia Jesus, seu Filho único, para reatar a comunicação de Deus com a humanidade e unir o céu com a terra.
Numa noite fria de inverno, em Belém, nasce Jesus, em uma gruta de animais, e ele é colocado numa manjedoura, porque, para Maria, José e a criança que iria nascer, não havia lugar na hospedaria.
Um clima de paz e esperança invade todo o universo, unindo e reunindo nações, povos e raças.
Paz e esperança que se concretizam em gestos de amor, solidariedade e fraternidade.
• Quando se abre o coração e as mãos para ajudar a levantar as pessoas que caem e, com elas, partilha-se o pão.
• Quando se empresta o ombro para acolher, enxugar as lágrimas e consolar os que sofrem.
• Quando se doa o pouco que se tem, e esse pouco se transforma no muito para quem o recebe.
• Quando o sorriso e a alegria do rosto de uma criança se tornam ternura e bondade no rosto da criança de Belém.
Então, descobre-se que o Natal não é apenas um dia do ano, mas todos os dias em que se oferecem oportunidades para se praticar o bem. Descobre-se também que a principal mensagem do Natal é o amor, que se torna realidade em gestos concretos de solidariedade e partilha.
No agora do mundo globalizado, Jesus quer nascer no coração das pessoas como o Caminho, a Verdade e a Vida, e como estrela guia a iluminar seus passos no caminho do bem. Este é o verdadeiro sentido do Natal de Jesus.

M. Nogueira

Fonte: Revista Família Cristã, edição 85 – n 1008, dezembro de 2019