O sonho de José

O mês de março é dedicado a São José. Inúmeras pessoas tem nome José. Certo dia a catequista perguntou a um menino de uns 4 anos: “por que gosta tanto de seu nome José?” Sem titubear ele responde: porque ele é o pai do Menino Jesus.

Mas quem é São José?

O Evangelho de Lucas e Mateus apresentam particulares de sua história. A vida, de José é surpreendente. Quando jovem se apaixonou de Maria, aquela de Nazaré. Foi amor à primeira vista.

Chegou o dia em que as duas famílias celebraram o casamento deles. Conforme o costume da época, o matrimônio hebraico compreendia dois momentos:

O primeiro, chamado compromisso. Com um ritual, as duas famílias casavam seus jovens. Ficavam verdadeiramente casados, mas continuavam separados, cada um em sua família, durante um ano; as relações sexuais eram proibidas e portanto imorais.

No segundo, a jovem esposa é conduzida à casa do marido e os dois começavam uma verdadeira vida matrimonial, vivendo na mesma casa e as relações sexuais se tornam legais.

Mas o imprevisível acontece com Maria. Ainda no primeiro momento, antes de coabitarem, Maria ficou grávida sem ter tido relações sexuais com alguém.

José conhecia julgamento severíssimo para com a mulher que cometesse adultério. Ela seria apedrejada e morta.  Por mais que Maria falasse do anúncio do anjo, José não conseguia entender o que estava acontecendo com sua esposa. Ele que a conhecia profundamente, entrou numa profunda crise, desolação e escuridão. Sua fé ficou abalada e já não sabia se podia confiar no amor de Maria. Finalmente decidiu repudiá-la em segredo para não difamá-la.

Cansado, teve um sono profundo. Um anjo de Deus apareceu-lhe em sonho e lhe disse: “José, filho de Davi, não tenhas receio em receber Maria, tua mulher, pois o que nela foi gerado vem do Espírito Santo. Ela dará à luz um filho, e tu lhe porás o nome de Jesus, pois ele salvará seu povo de seu pecado”.

Quando José despertou, fez o que o anjo do Senhor lhe havia ordenado. Quando Maria deu à luz a seu filho, José lhe pôs o nome de Jesus.. Dando o nome ao filho de Maria, José assumiu plenamente não só a missão de ser pai legal de Jesus, mas o introduz nas raízes do povo de Israel. A história de José não existe sem a presença de Maria e Jesus. Os dois tem o mesmo cuidado pelo menino Jesus, o Filho de Deus, que está crescendo em idade, sabedoria e graça.

A história dessa família revela-nos que uma vocação missionária pode nascer durante uma difícil experiência humana. José e Maria entenderam que sua missão particular era cuidar, formar e preparar Jesus para a realização da missão que o Pai lhe confiara.

Todo o ser humano ao nascer recebe de Deus uma vocação e missão. Os sinais estão presentes no ser e na personalidade de cada pessoa.