Irmãs Paulinas, 91 anos de presença evangelizadora no Brasil

A Congregação das Irmãs Paulinas nasceu na Itália, em 1915, mas o espírito missionário a impulsionou para além-fronteiras. O primeiro país a ser escolhido para receber as Irmãs foi o Brasil. Assim, Padre Tiago Alberione, fundador da Congregação, enviou duas jovens irmãs para o Brasil: Irmã Dolores Baldi, em 21 de outubro de 1931, que desembarcou no Porto de Santos, em São Paulo, foi a pioneira a deixar a Itália como missionária além-fronteiras, e dois meses depois Irmã Stefanina Cillario, em 28 de dezembro do mesmo ano.

 

Duas irmãs italianas jovens, que deixaram o seu país, atravessaram o continente e chegaram ao Brasil, trazendo em suas malas: a alegria, o entusiasmo, a coragem, a fé e, principalmente, o amor pela vocação e missão paulina. Nos inícios da fundação, não foi nada fácil, pois para elas tudo era desconhecido: o idioma, a cultura e tantas outras características próprias do Brasil, mas isso não foi impedimento para as irmãs, pelo contrário, foi motivação e impulso para dedicar o tempo, as energias e a própria vida nesse país que, até então, era desconhecido, mas que com o passar do tempo, se tornou “sua” terra de missão.

Inicialmente, Ir. Dolores e Ir. Stefanina empenharam-se em visitas às famílias. De porta em porta elas ofereciam folhetos, Bíblia e outros livros. E assim, as Filhas de São Paulo tornaram conhecida a missão paulina. Carregando pesados pacotes, malas cheias de livros, debaixo de sol e chuva, às vezes, em meio a perigos, elas, com muita alegria, saíam para o apostolado da propaganda, como chamavam, e retornavam para suas comunidades com as malas vazias, porque não havia uma pessoa que não adquirisse um livro, e recebiam o folheto oferecido pelas irmãs. Foi assim que as primeiras irmãs iniciaram a missão. Não foi nada fácil, mas o desejo de tornar Jesus Mestre conhecido e amado por todos e o amor pelas famílias e pela missão as impulsionavam.

Em 1934, as irmãs adquiriram uma antiga tipografia e começaram a fazer as primeiras impressões de livros e mensagens. Em 08 de dezembro de 1934, foi impresso o primeiro número da revista Família Cristã, e assim, a missão paulina começou a tomar corpo e a expandir-se no Brasil. Aos poucos, jovens brasileiras sentiram-se motivadas a assumir, também, esta missão.

No Brasil, nossa missão iniciou do nada, dizia Ir. Dolores. Mas a fé na bondade e providência de Deus, a dedicação incansável e a criatividade de todas as irmãs, desde os inícios, fizeram frutificar a missão paulina e hoje estamos comemorando 91 anos de presença Paulina neste país.

Hoje, somos as continuadoras dessa linda missão, iniciada por irmãs que, para nós, representam coragem, confiança na Providência de Deus, criatividade e resiliência. A expansão da nossa missão em quase todos os Estados brasileiros e a credibilidade da nossa missão deve-se ao empenho dessas pioneiras, e também de muitas outras irmãs, colaboradores, cooperadores que continuamente assumem conosco, com coragem, fé, entusiasmo, criatividade e ousadia, a missão paulina de Viver e Comunicar Jesus Mestre Caminho, Verdade e Vida na cultura da comunicação.

Obrigada Ir. Dolores e Ir. Stefanina pelo pioneirismo de vocês no Brasil. Graças à coragem e ousadia de vocês, nesse mês de outubro, estamos comemorando 91 anos de presença evangelizadora no Brasil. Continuem intercedendo pela nossa missão espalhada por todo o Brasil, e principalmente pelas vocações, para que as jovens, ao sentirem o chamado de Deus em seu coração, tenham coragem de responder sim e com alegria consagrarem suas vidas nesse nobre apostolado da comunicação.

 

Ir. Sheila Silva Araújo, fsp