Testemunho de vida com Mestra Tecla

Ir. Maria Ema Tomasi, fsp

Sinto-me feliz em partilhar meu conhecimento e minha experiência com nossa querida co-fundadora e já Venerável Ir. Tecla Merlo.

Eu a conheci ainda como aspirante à vida paulina, em Porto Alegre, em 1955. Deste encontro não lembro muito, pois éramos muitas e só ouvimos algumas de suas  palavras, em italiano, encorajando-nos a continuar nossa formação para a vida paulina.

Em 1958, Ir. Tecla, juntamente com o fundador Pe. Tiago Alberione, visitou mais uma vez o Brasil, então em São Paulo, e desta vez, lembro bem, pois Mestra Dolores, nossa Provincial, chamou-nos para receber a bênção da Mestra Tecla, individualmente.  Éramos umas setenta jovens, alegres, ansiosas para estar perto dela e receber a cruzinha na cabeça com sua benção.

Lembro sua figura tão materna, acolhedora, sorridente ao dizer para cada uma: ‘Dio te benedica’  ( Deus te abençoe).

Aquele olhar ficou gravado em mim, tanto que, quando cursava o ensino médio, na Congregação, recebi da professora, o dever de fazer uma redação sobre Mestra Tecla.

Não tive dúvida. Descrevi o olhar de Mestra  Tecla.  Olhar que transmitia luz, pureza, carinho, acolhida, paz.  Sua simplicidade encantava. Um testemunho de vida consagrada,  toda de Deus e doada para os irmãos e irmãs.  Como mãe da Congregação preocupava-se com as irmãs, espalhadas pelo mundo. Com palavras e com  escritos  animava e estimulava para a vivência fraterna em comunidade e na missão.

Na continuidade de minha formação, muito ouvi falar dela, li sobre ela e também seus escritos, para conhecer mais profundamente esta  joia de mulher que Deus presenteou a Igreja e a nós, paulinas.

Meu amor, diria veneração ou devoção a Ir. Tecla vai aumentando cada dia, porque  sinto  que ela continua sua maternidade carismática para cada uma de nós. Ela levou a Congregação para junto de Deus, porque lá, agora, ela pode fazer muito mais por nós.  Eu tenho suas fotos em todo lugar, porque  elas me ajudam a lembrar de sua presença. E também para invocá-la, porque ela, em Deus, continua presente.  E como atende nossos pedidos!

Uma particularidade de Ir. Tecla era a preocupação pelas vocações.   Rezava pelas vocações, se interessava pela formação das jovens e repetia  que as vocações são  dons de Deus e o futuro da Congregação.

Sua fidelidade ao chamado de Deus, para colaborar na fundação da Congregação das Filhas de São Paulo, ao lado do  Pe. Tiago Alberione, é o grande exemplo para nós de fidelidade, humildade, disponibilidade, sem falar no profundo espírito de oração. Mestra Tecla rezava e rezava muito. Vivia em profunda união com Deus, pois suas palavras eram de inspiração divina.

De Mestra Tecla guardo com carinho seu testamento, onde ela  diz que oferece sua vida para que as Filhas de São Paulo sejam santas. E mais. Aquelas palavras de uma alma totalmente missionária:  “Se mil vidas eu tivesse, doaria todas ao Evangelho”.

Minha prece: Ir. Tecla lá do Paraíso chama, olha, protege, acompanha nossas vocações.

Obrigado por tudo, pelo que fostes nesta terra  e pelo que és, agora, como nossa  intercessora no céu.

Texto: Ir. Maria Ema Tomasi

 

Confira o testemunho da Irmã Maria Emma Tomassi